Almanaque No 14

[
set
15

Reflexões sobre a psicose ordinária

Neste artigo, constroem-se algumas reflexões sobre o texto de Jacques- Alain Miller, “Efeito de retorno à psicose ordinária”, discutindo-se a questão do diagnóstico das psicoses na comparação com a estrutura neurótica. Ao final, a partir da discussão anterior, apresentam-se algumas questões sobre as relações possíveis entre psicanálise e sociedade, levando em consideração a questão da falta e as diferenças entre psicose e neurose.

[
set
15

Medicina e Psicanálise: uma parceria

Este artigo objetiva avaliar a prática da medicina contemporânea diante das transformações ocorridas na clínica a partir da introdução da Medicina baseada em evidências (MBE) e da clínica psiquiátrica do Manual de diagnóstico e tratamento (DSM). Busca-se encontrar as opções epistêmicas para sustentar o trabalho do médico que não a clínica da avaliação e do protocolo. Para tanto propõe-se que a parceria entre medicina e psicanálise seja um campo fértil para fornecer instrumentos clínicos diante das demandas contemporâneas no campo da saúde.

[
set
15

Almanaque on-line entrevista

Esta edição n.14 do Almanaque on-line aborda o tema do XX EBCF, “Trauma nos corpos, violência nas cidades”, pelo viés da proposta de trabalho da Seção Clínica do Instituto para o ano de 2014, formulada como questão: Incidências do trauma: o que de real você encontra em sua prática?

[
set
15

Passagem ao ato como resposta do real

O tema da passagem ao ato é discutido a partir da leitura do Seminário, livro 10, de J. Lacan. O eixo desse seminário é a elaboração do conceito de objeto a, que permite retrabalhar a diferença estrutural entre neurose e psicose. O ponto a ser destacado nessa leitura é a construção do quadro em que a passagem ao ato vem a ser relacionada a outros termos adjacentes. Na última parte, é feita uma tentativa de catalogar as manifestações mais comuns de passagem ao ato na psicose.

[
set
15

O utilitarismo da pena e o real da pulsão

A autora comenta a formulação de Lacan sobre o utilitarismo da pena e suas consequências sobre a função da punição e articula o percurso da investigação do Núcleo de Psicanálise e direito relativa ao real da pulsão que se apresenta aos praticantes, nessa interface.

[
set
15

Trauma e devastação: a relação mãe-filha

O trabalho toma como ponto de partida a repetição de um real clínico que se manifesta pela presença de um mesmo elemento: a devastação mãe-filha e busca interrogar sua relação com o trauma, abordando-o tanto em referência à investigação clínica, como aos textos de Freud e Lacan.

[
set
15

Incidências do trauma: o que de real encontramos em nossa clínica com crianças?

Trata-se de uma introdução às questões que o real do trauma nos
coloca, enquanto psicanalistas, na clínica com crianças.

[
set
15

Crianças autistas

A autora problematiza a expansão do diagnóstico de autismo no século XXI e afirma a ur- gência de se discutir que não se trata somente de diagnóstico, mas a proposta de tratamento viável para crianças autistas, levando em conta que, para estas, como para qualquer outra criança com um diagnóstico diferente, não há outra “normalidade” que o modo de funcionamento que lhe seja próprio.

[
set
15

Da agressividade à pulsão de morte

O autor investiga, em um percurso nos textos de Freud e Lacan, os fundamentos e mecanismos da agressividade e da pulsão de morte, com o objetivo de esclarecer o fenômeno da violência contemporânea e de orientar a clínica das passagens ao ato violentas.

[
jul
20

Editorial

Apresento-lhes a edição n.14 de Almanaque on-line. Nessa edição, buscamos, mais uma vez, apresentar aos nossos leitores o trabalho que se desenvolve no IPSM-MG, em seus espaços de ensino e investigação. Nossos temas, alinhados ao da comunidade de trabalho da

Almanaque Online © 2006-2018