castração

[
jul
31

Histeria: do matema da fantasia ao discurso

A histeria é um modo particular do sujeito subjetivar a falta imposta pela castração. No presente artigo, destaca-se dois momentos distintos ao longo da obra de Lacan em que ele irá trabalhar a histeria: nos anos 50, quando o matema da fantasia histérica é enunciado e em 1969/1970, no Seminário 17, em que a histeria é tomada como discurso. Tendo como referência o caso Dora, de Freud, busca-se observar, através dos matemas da fantasia e do discurso, as estratégias fundamentais de defesa do sujeito histérico.

[
set
15

O erro comum e a paixão transexual

Este artigo trata da questão do transexualismo a partir da contribuição do último ensino de Lacan, que situa o sujeito chamado transexual no campo das psicoses. O texto convoca igualmente as contribuições de Freud sobre as diferenças sexuais e aborda a perspectiva stolleriana mencionada por Lacan.

Almanaque Online © 2006-2018