Passagem ao Ato

[
mar
05

Passagem ao ato e adolescência

Na clínica contemporânea, deparamo-nos com uma significativa incidência de novos sintomas, sobretudo aqueles nos quais se verifica o privilégio do registro do ato; da convocação do corpo que, por vezes, supõe uma precariedade do registro simbólico, uma tentativa de apagamento

[
set
27

Considerações sobre a passagem ao ato, o acting-out e o crime

Estudo dos atos encontrados na clínica com infratores. Para isso, os conceitos lacanianos de passagem ao ato e acting-out foram trabalhados. O crime foi considerado na neurose e na psicose, mas o que se pretendeu destacar foi a dimensão do ato criminoso.

[
set
15

Passagem ao ato como resposta do real

O tema da passagem ao ato é discutido a partir da leitura do Seminário, livro 10, de J. Lacan. O eixo desse seminário é a elaboração do conceito de objeto a, que permite retrabalhar a diferença estrutural entre neurose e psicose. O ponto a ser destacado nessa leitura é a construção do quadro em que a passagem ao ato vem a ser relacionada a outros termos adjacentes. Na última parte, é feita uma tentativa de catalogar as manifestações mais comuns de passagem ao ato na psicose.

[
set
15

Da agressividade à pulsão de morte

O autor investiga, em um percurso nos textos de Freud e Lacan, os fundamentos e mecanismos da agressividade e da pulsão de morte, com o objetivo de esclarecer o fenômeno da violência contemporânea e de orientar a clínica das passagens ao ato violentas.

Almanaque Online © 2006-2018